12 outubro, 2006

*Três perguntas a...


António Carrapato, auto-retrato, 2006

António Carrapato. Fotojornalista do Público no Alentejo. Expõe actualmente na Fundação Luso-Brasileira um conjunto de fotografias sobre o insólito e o movimento nas ruas de Nova Iorque a Cuba.

¿Por que é que fotografas?
Gosto de registar as situações caricatas da vida. De construir pequenas narrativas à volta delas.

¿Que tipo de situações privilegias quando fotografas o quotidiano da rua?
O insólito e algum humor, não muito explícito.

¿Para além do trabalho de fotojornalista, que outros projectos te ocupam agora?
A Europa neste estado de globalização em que tudo é igual em todo o lado. E um projecto sobre o facto de eu ser alentejano e o Alentejo.

António Carrapato, Cuba, 2005

 
free web page hit counter