05 junho, 2012

PHE12 # 1


© Wang Ningde


 >O que é pior do que ficarmos sem mala depois de tempos indefinidos a olhar para o tapete rolante? Esquecermo-nos do código do cadeado com que pretendemos guardar a virgindade da dita, por exemplo...

>O comissário chinês Huang Du foi de tal maneira entusiasta a apresentar a exposição Image Anxiety, na sala Alcalá 31, que se esqueceu que entre 40 presentes talvez apenas a tradutora que o acompanhou percebia mandarim. A conferência até começou bem com uma frase ou duas logo traduzidas. Mas depois, Du pensou falar uma língua universal que todos compreendessem e foi por ali fora durante uns bons 10 minutos deixando a rapariguinha da tradução meio confusa e a sala com vontade rir. A sempre perspicaz presidente da comunidade de Madrid lá tomou a iniciativa e desfez o equívoco interrompendo o discurso. Mas a tradutora, coitada, lá teve de ler um papel com o texto da exposição. Até parecia que Du queria pôr em prática uma das teses da mostra que organizou a convite do comissário-geral, Gerardo Mosquera - a de que a globalização alterou tudo (salvo o facto de muitos ainda não perceberem patavina de mandarim...). Do conjunto de imagens escolhidas por Du, o destaque vai para os retratos sonolentos de Wang Ningde e para os poderosos nómadas de Winfred Bullinger.

>Nos labirintos de Lavapiés o melhor mesmo é guardar a mala como deve ser (com cadeado e tudo), não vá o diabo tecê-las. "Estamos em Lavapiés. Nunca se sabe", avisou a directora do espaço Off Limits onde fomos descobrir duas imagens (e dois artistas) que ficaram um bocado chateados com o chinfrim que se fez à volta da visita do papa a Madrid. Santiago Serra e Julius von Bismark inventaram um processo a que chamaram image fulgurator com o qual selam a sua opinião em cima de imagem criada pelos flash de outras máquinas. "NO" diz o "carimbo hologramado". Para que não restem dúvidas.

>O que reparei é que muitos sítios põe o marketing do "wi-fi" de borla à porta e depois, bem vistas as coisas, aquilo vai abaixo sem se conseguir fazer uma instagramada sequer. Vou fazer queixa deles todos.

>No luxo da Loewe vimos os tipos captados pelo olho cirúrgico do mais influente blogger de moda do planeta e arredores - Scott Schumann. Aquilo não é só estilo e vestimenta - é bom retrato feito por alguém muito atento àquilo que também somos através da forma como nos engalanamos e nos damos a ver aos outros.


© Scott Schumann

1 comentário:

Tiago Couto disse...

Bom dia, gostaria de felicitar-lo pelo excelente trabalho que tem aqui exposto faz três dias que vi este blog e adicionei-o logo aos meus favoritos. Quero convida-lo a dar um saltinho ao meu blog de fotografia e a deixar-me uma opinião sobre as minhas fotos, deixo-lhe o link por debaixo, muito obrigado! :)

http://tiagocoutodiariofotografico.blogspot.com/

Tiago Couto

 
free web page hit counter