26 novembro, 2008

Colecção BES sai do escuro

Thomas Struth, Shangai Panorama, 2002
© Thomas Struth/BESart – Colecção Banco Espírito Santo

Está feita a primeira grande apresentação pública da colecção de fotografia que o Banco Espírito Santo foi juntando ao longo dos últimos quatro anos. As comissárias espanholas María de Corral e Lorena Martínez de Corral escolheram cerca de 300 obras, entre mais de 450 trabalhos, que pretendem "contar o presente, e imaginar um hipotético futuro" através da produção fotográfica contemporânea que envolve mais de 150 artistas, que podem ser nomes consagrados ou valores emergentes. A mostra O Presente: Uma Dimensão Infinita, que ficará como uma das mais marcantes exposições de fotografia contemporânea alguma vez realizadas em Portugal, tem uma característica que a atravessa - a diversidade, característica fundamental da génese coleccionista que está na base deste conjunto que é uma boa amostra das últimas duas décadas de criação fotográfica em Portugal e no estrangeiro. Outra das boas surpresas é a confirmação de uma presença assinalável, em quantidade e qualidade, de autores portugueses ao longo dos vários núcleos expositivos. No texto de apresentação, as comissárias avisam que a divisão por temas "não pretende em absoluto classificar ou categorizar, mas apenas dar maior fluidez e clareza ao percurso". E acrescentam: "cada uma das oito secções gira à volta de certos traços, obsessões ou ideias comuns, estranhas afinidades ou encontros peculiares, independentemente da geografia e do enquadramento temporal". As salas vão-se sucedendo segundo os seguintes temas: Naturezas; Universos Privados; Retratos; Narrações; Ficções e Realidades; Sociedade e Vida Urbana; Conceitos, Ideias e Críticas; Espaços, Lugares, Objectos; Arquitecturas.

Hiroshi Sugimoto, Mechanical Forms, Worm Gear, 2004
© Hiroshi Sugimoto/BESart – Colecção Banco Espírito Santo


O Presente: Uma Dimensão Infinita, BESart Colecção Banco Espírito Santo
Museu Colecção Berardo, Centro Cultural de Belém, Lisboa

Até 25 de Janeiro

1 comentário:

Filipe disse...

Entao ainda a vou poder ver com calma!
Obrigado!

 
free web page hit counter