06 outubro, 2008

o fantasma de Borrell

Robert Capa, A Morte de um Miliciano, 1936

A dúvida. Sempre a dúvida. Cada vez que surge uma exposição da obra de Robert Capa, o fantasma de Frederico Borrell, o protagonista da célebre fotografia Morte de um Miliciano, reaparece para questionar a "verdade" da imagem e lançar a discussão sobre a manipulação do instante-chave que atingiu a escala máxima da iconografia da Guerra Civil de Espanha.
A propósito da exposição This is War! Robert Capa at Work, na Barbican Art Gallery, em Londres, o El País fez ontem um bom retrato da discussão acerca do mistério que rodeia a fotografia da morte de Borrell, captada no dia 5 de Setembro de 1936, em Cerro de la Coja, localidade andaluza de Cerro Muriano.

O artigo do El País está aqui

This is War! Robert Capa at Work e Gerda Taro, On the Subject of War
Barbican Art Gallery, Londres
Enre 17 de Outubro e 25 de Janeiro

3 comentários:

Filipe disse...

Olá Sérgio!

Há uns largos meses atras, o New York Times tinha um artigo igualmente interessante, onde fazia destaque justamente a uma caixa de negativos encontrados no México, pertencentes a Robert Capa, e que se pensavam perdidos - e que eram referentes à Guerra Civil Espanhola.
Penso que pode ser um bom completemento a este "post", para quem esteja interessado.
O dito artigo encontra-se aqui.
Abraço

Anónimo disse...

Olá,
O Sérgio também já escreveu um artigo sobre esse mesmo tema :-)

http://artephotographica.blogspot.com/2008/03/bombons-de-c-apa.html

Abraço,

G.

Filipe disse...

Li agora. Não conhecia!
Obrigado, G!

Abraço,

F.

 
free web page hit counter