22 abril, 2008

perto do aço

Homens de aço
(
© Monica Richter)

A Nikon F5 suportou. O corpo da fotógrafa brasileira Mónica Richter não suportaria. Por isso mesmo vestiu um fato especial (espacial) para aguentar os mais de 50 graus que se fazem sentir junto aos fornos onde andou a registar, durante um mês, a rotina da Companhia Siderúrgica Paulista (Cosipa), em Cubatão, no Brasil. A ideia era experimentar as mesmas condições em que se moviam os trabalhadores para chegar ao que pretendia: "encontrar grafismos dentro de um ambiente muito pesado, muito caótico, muito denso”, transformar a siderurgia "num universo plástico, mas sem esquecer o trabalhador no meio do grafismo”.

(citações recolhidas por Inês Nadais)

Homens de Aço, de Monica Richter
Galeria Bernardo Marques
Rua D.Pedro V, 81, Lisboa
Tel.: +351 91 270 0421
Até 23 de Maio

2 comentários:

tomé disse...

passo a redundância, mas gostava mesmo de ver uma 1d-mkIIIIIIII-xpto com os seus mil pontos de fotagem e os seus 200fps a passar por essas condições.

o debate filmeVsdigital é redundante e não é. isto lembra-me um bom tópico para o Arte Photographica - o tema do momento, o anunciado fim dos filmes polaroid ( www.savepolaroid.com ), marca que se passará a dedicar a televisores impressoras compactas frigoríficos... sinais dos tempos.

Guto disse...

Nem vou deixar de ver nem deixo de chamar a atenção para um excelente trabalho, a um click de distancia: http://www.brooksjensenarts.com/made_of_steel/mos.htm.

 
free web page hit counter