28 março, 2008

Polaroid - fim da linha?



Não era nada que não estivéssemos à espera, mas agora parece que é de vez: a Polaroid anunciou no mês passado que vai deixar de fabricar quase todos os tipos de filmes para fotografias instantâneas. Vão fechar fábricas nos EUA, México e Holanda. Para esta decisão, a empresa alega "condições de mercado", que é como quem diz que as vendas baixaram a um ponto que se tornou insustentável a produção dos filmes de fotografia do tipo "já está!".
Há cerca de um ano, tinha sido abandonada a produção das máquinas Polaroid, um sinal de declínio acentuado com a preferência da maioria dos consumidores por aparelhos digitais que deram outro significado (e outro mercado) à instantaneidade fotográfica. É precisamente aqui - no digital - que a empresa joga os trunfos que lhe restam fazendo impressoras portáteis para telemóveis e novas máquinas digitais. Colada a esta decisão surge outra que abre uma nesga de esperança à continuidade dos tradicionais filmes - se outra empresa estiver interessada em fabricar os cartuchos instantâneos a Polaroid estudará a venda da licença.
Fundada em 1937 por Edwin Land, a Polaroid começou por fazer lentes polarizadas com aplicações científicas. A primeira máquina capaz de produzir fotografias instantâneas foi posta no mercado em 1948. No início dos anos 90, no auge do sucesso, chegou a facturar 3 mil milhões de dólares. Mas "o cancro do digital", como alguns lhe chamam, veio mudar radicalmente as regras do jogo, tal qual a própria Polaroid o fizera em meados do século passado, quando protagonizou uma lufada de ar fresco no mercado da fotografia e uma nova maneira de encarar o suporte e o acto fotográficos. Em 2001, a empresa declarou bancarrota e foi comprada por uma empresa do Minnesota, a Petters Group Worldwide, que afirma ter um stock de filmes que durará até 2009.

Depois deste anúncio, começaram a organizar-se vários grupos que tentam travar a morte do "conceito Polaroid" tal qual o conhecemos. O movimento Save Polaroid é um deles e pode ser visto aqui.

Este artigo da revista Wired de Janeiro de 2001 (dez meses antes da bancarrota) traçava um futuro risonho para a Polaroid.

O artigo que fez capa da Time em 1972 (Polaroid's Big Gamble on Small Cameras) está aqui.

2 comentários:

Mário Nogueira disse...

Não querendo fazer publicidade (não ganho nada com isso), o site http://www.unsaleable.com mantém vários produtos Polaroid em venda. Segundo eles, ainda terão stock (quer de máquinas quer de filme) durante algum tempo. Foi de lá que veio a minha... ;)

Cumprimentos

Anónimo disse...

tibia money tibia gold tibia item runescape money runescape gold tibia money tibia gold runescape gold runescape accounts tibia gold tibia money runescape money runescape gp buy runescape gold tibia gold tibia item buy runescape money runescape gold runescape items tibia money tibia gold

 
free web page hit counter