04 maio, 2009

=ColecçãoàVista= 15


Vari Caramés (1953), Tránsito I, 1999
Colecção Nacional de Fotografia © Centro Português de Fotografia

Momentos

Vari Caramés começa a fotografar em 1968 com uma Voitglander oferecida pelo seu pai, expondo pela primeira vez em 1980. O universo que retrata nesta série de imagens intitulada Tránsito mostra-nos o desenvolvimento do seu trabalho, imagens que emergem de um sonho nebuloso como peças isoladas mas não soltas de um mundo real, diário, identificável, reconhecível, mas passível de ser interpretado livremente por cada espectador, porque se a familiaridade da imagem é algo comum, o significado é díspar para cada um de nós. Uma aparente simplicidade que nos leva a viagens mais profundas do nosso ser, um momento, um sentimento, uma memória vã de algo que já esquecemos, ou algo presente, vivo, intenso, a cada um, o seu significado. A luz constantemente difusa faz parte do seu trabalho permitindo-lhe mostrar tudo aquilo que o rodeia de forma directa e clara mas nunca óbvia.
(texto:CPF)

1 comentário:

Vincent disse...

Beaux jeux de lumières !!!
Voir photrom.fr
Laisser un commentaire

 
free web page hit counter