07 julho, 2008

Aballí

Da série Manipulaciones
(© Ignasi Aballí)

O catalão Ignasi Aballí gosta de jogar com os materiais e os processos de criação artística para construir discurso em torno da imagem. E essa opção não é de agora: a sua obra convoca questões relativas à simulação, à especificidade dos modos de representação, às convenções da ilusão material e aos aspectos do social, subjacentes a todo o processo produtivo, como há também uma significativa acuidade sobre a ideia do tempo como agente construtor da materialidade do discurso artístico.
Na exposição Sem Actividade, que faz parte do programa oficial da PHotoEspaña 2008 em Portugal, este malabarismo estilístico vai mais longe envolvendo o espaço onde as obras são expostas: um edifício que albergou uma fábrica de conservas, um espaço com actividade, mas sem a actividade que esteve na sua origem. Para sublinhar ainda mais o imobilismo que invadiu as salas de exposição, o autor decidiu expor a sua máquina fotográfica transformando-a em objecto museológico que simboliza a incapacidade de produzir. A par da sua câmara, Aballí mostra as séries Luz (Ventanas), de 1993, e Manipulaciones, de 2008. Na primeira apresenta painéis de cartão que imitam as janelas da casa onde vive em Barcelona. A cada vez que se apresentam em exposição, estas peças desvanecem. Em Manipulaciones, há imagens reenquadradas de um manual de fotografia dos anos 80. A intenção é criar a ilusão de que estamos a ser informados de alguma coisa. A desconstrução do carácter didáctico das imagens é justamente um dos caminhos que tem marcado o percurso de Aballí, mostrando que afinal hiper-visibilidade e absoluta miopia se podem equivaler.
A exposição foi comissariada por Sérgio Mah.

A propósito de uma exposição na Galeria Pedro Oliveira, no Porto, Aballí falou com o crítico Óscar Faria. O resultado dessa conversa está aqui.


Sem Actividade, de Ignasi Aballí
Secção Oficial PHotoEspaña08
Museu de Portimão, Rua D. Carlos I (Antiga Fábrica Feu), Portimão
Até 7 de Setembro

 
free web page hit counter