09 janeiro, 2008

desnorte à vista?

(© Paulo Ricca/Público)

Está a demorar mais do que é desejável o lançamento do concurso público para a direcção do Centro Português de Fotografia. Esta semana, Natália Gravato, até aqui directora interina, desde a saída de Tereza Siza em Abril do ano passado, abandonou o cargo para regressar ao seu lugar de jurista na CCDR-N. Inês Rodrigues, gestora de recursos humanos do CPF, passa agora a assumir a direcção interina da instituição.
É no mínimo lamentável assistir a este desnorte do principal organismo de fotografia do país. Até aqui, este "Deus dará" até não se tem notado muito porque a antiga directora assegurou um calendário de exposições a longo prazo.
Quanto tempo mais durará a deriva?

2 comentários:

miauzz disse...

Ja não bastava o IPF do Porto ser uma autentica vergonha, agora tambem o CPF... fantastico!

carlos lobo disse...

Mais um sinal do valor e importancia da cultura no nosso pais. 'E uma vergonha o que este ministerio da cultura anda a fazer. A continuar assim, nao recuperamos tao cedo no nosso atraso em materia de cultura visual...

 
free web page hit counter