30 agosto, 2007

ressacar

Ressaca
(© António Júlio Duarte)

Em resposta à bebedeira de cor que andou à solta pelo país durante o Euro 2004, António Júlio Duarte mostra-nos o dia depois, a Ressaca, em tons de cinza flashados. É a imagem de um país eufórico, desregrado, em transe futebolísco. É, logo ali, pouco depois, a imagem de um país desolado, atarantado, sujo e vazio, a chorar baba e ranho, pelo que podia ter sido e não foi.
António Júlio Duarte andou muito perto de quem e do que quis fotografar, como é seu timbre. Muito perto e de flash ligado, para contornar com uma auréola de luz branca aquilo que mais quis revelar – a expressão de sentimentos contraditórios em perenes lapsos de tempo.
Ressaca é a segunda parte de um projecto iniciado com Uma Cidade de Futebol, exposição mostrada na Cordoaria, em 2004, também com trabalhos de Paulo Catrica, comissário, e Pedro Letria.

Ressaca, de António Júlio Duarte
Arquivo Fotográfico Municipal de Lisboa
Rua da Palma, 246
De ter. a sáb., das 10h00 às 19h00
Até 13 de Setembro

1 comentário:

claudia disse...

Esta foto recorda-me um quadro de Dalí.

 
free web page hit counter